Não há resgate

Chegou a mim uma matéria preocupante da Sportv sobre a modelo Larissa Riquelme… ou terá sido sobre o país Paraguai ou o desempenho da seleção paraguaia na copa? Não sei. Nota-se que a matéria da Sportv é de um primor jornalístico tão flagrante que sequer fecha um foco.

Os pauteiros e editores do “Sportv news“ tinham a oportunidade de falar da trajetória da seleção paraguaia, que representou de forma honrada o seu país; poderiam ser até machistas, fazendo mais uma matéria mediocre sobre a beleza da modelo à venda ou até ser críticos com relação a isso; tinham a alternativa de abordar o confronto histórico entre Espanha e Paraguai – porém, preferiram colocar o próprio trabalho no lixo.

À equipe, meus parabéns! Conseguiram atingir um patamar raro de truculência, num texto que ensaia ironia infeliz e refoga ignorância, irresponsabilidade e carência completa de noção do que é uma emissora como a Globo na América Latina. Parabéns, nem argumentos pró-liberdade de imprensa podem salvá-los, assim como não há elementos para explicar a gratuidade do vosso preconceito.

A vocês, não há resgate.

Ignoraram não somente a grandeza da emissora que trabalham, mas o que significa a massificação desse rol de preconceitos para o Brasil na América do Sul. Desprezam a história difícil do Paraguai e nos empacotam neste desserviço que nos afasta de um povo ao qual estamos unidos por muito sangue derramado e muita história mal contada.

Esquecem que a fronteira é uma linha imaginária. Ou vocês acham que não somos também paraguaios, bolivianos, uruguaios? Pensam que somos suíços, ingleses ou franceses? A miopia da mídia centralizada depõe para estes exemplos de carência de qualidade.

A repercussão que esta peça pseudo-jornalística pode ter no coração dos paraguaios que vivem no Brasil, suponho, não foi calculada também. Se vocês produzissem encartes de produtos de supermercado, eu entenderia tamanha amargura, mas vocês lidam com uma paixão chamada futebol na maior empresa de comunicação de um país que domina esta modalidade no planeta.

Ausência de noção? Não, isso é pouco. Repensem a profissão. Revejam a matéria e considerem que este tom nunca mais pode ser repetido. Pelo bem de vocês, da família de vocês e dos seus telespectadores. Não há resgate, não há orgulho e não há justificativa para esse desserviço.

Anúncios

Uma resposta para “Não há resgate

  1. Cristian Clipes

    Parabéns Márcio, fui seu colega de TVE/FM Cultura e agora entendo o motivo de voce ser tão bem conceituado em suas pautas e textos. tens toda razão, a matéria da SPORTV foi preconceituosa e descabivel nos dias de hoje! Boa sorte aí na “Gringa”!!!

Deixe seu comentário no blog para que outros leitores conheçam a sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s